Search
Close this search box.

Bolsonaro diz que vai procurar WhatsApp para reverter acordo com TSE

Presidente quer que o WhatsApp faça um acordo com ele também

Partido de Bolsonaro desbanca União Brasil e se torna a maior bancada após janela partidária
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, neste sábado (16), que vai contatar o WhatsApp para reverter o acordo que a empresa fez com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de só permitir novas funcionalidades, como as comunidades que possibilitarão grupos de milhares de pessoas, apenas depois das eleições presidenciais de outubro.

Anuncie no PB Branco

“Já conversei com o Fábio Faria [ministro das Comunicações], ele vai conversar com o representante do WhatsApp aqui no Brasil para explicar” o acordo. “Se ele [WhatsApp] pode fazer um acordo com o TSE, pode fazer comigo também, por que não?”, afirmou o presidente, em entrevista à CNN.

Ontem, em motociata com apoiadores, Bolsonaro já havia criticado o acordo do WhatsApp com o TSE. Neste sábado, ele voltou a dizer que o acordo é “inaceitável” e “inadmissível”.

Anuncie no PB Branco

Segundo o presidente, o acordo fere a liberdade de expressão. “Não vai ser um acordo com o TSE que o WhatsApp vai fazer e vai impor a toda a população brasileira”. Para Bolsonaro, “no Brasil, ou o produto está aberto para todo mundo ou tem restrição para todo mundo”, referindo-se ao WhatsApp.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.