Search
Close this search box.

Vazamento no aterro sanitário de Camaçari provoca danos ambientais

Prefeitura falou sobre o crime e disse que o problema já teria sido resolvido

Vazamento no aterro sanitário de Camaçari provoca danos ambientais
Foto: Tagner Cerqueira
Foto: Tagner Cerqueira

Um vazamento de chorume, líquido tóxico resultante da decomposição de matéria orgânica, foi identificado desde a última quinta-feira (28), no aterro sanitário da cidade de Camaçari, Região Metropolitana de Salvador.

Anuncie no PB Branco

O crime foi denunciado pelo vereador Tagner Cerqueira (PT) à Polícia Ambiental na sexta-feira (29). O Inema também foi acionado para apurar a situação e monitorar o vazamento.

Viaturas policiais estiveram no local juntamente com técnicos ambientais do estado para apurar a investigação sobre o vazamento do chorume.

Segundo Tagner, existe o risco iminente de contaminação. “É um dano irreparável, já contaminou o solo, algumas lagoas e até um rio aqui próximo do aterro. Coincidentemente amanheceu o Rio Capivara com diversos peixes mortos”, disse o vereador.

Em nota, a Prefeitura de Camaçari disse que as fortes chuvas causaram o vazamento e que a situação só atingiu 160 metros quadrados. “As fortes chuvas que ocorreram na região causaram um vazamento de chorume de pequenas proporções no aterro da empresa de Limpeza Pública de Camaçari (Limpec), no dia 25 de abril. O evento foi pontual, facilmente detectado e sanado, atingindo apenas 160 metros quadrados”.

A Limpec informou que foi feita a limpeza da área afetada e o monitoramento ambiental. O Inema orientou a empresa a manter as ações que já estavam sendo realizadas, e posteriormente encaminhar ao órgão as análises de monitoramento para acompanhamento.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.