Search
Close this search box.

SEC realiza campanha de apoio a desabrigados pelas chuvas e arrecada 2,3 toneladas de alimentos

Foto: Mateus Pereira/GovBA
Foto: Mateus Pereira/GovBA

A Secretaria da Educação da Bahia (SEC) integra a força-tarefa promovida pelo Governo do Estado para auxiliar os municípios afetados pelas fortes chuvas na Bahia. Além de colocar a estrutura física das unidades escolares à disposição para abrigar as famílias que precisarem sair de suas casas e a cozinha das escolas para o preparo de refeições para a população, está sendo realizada, desde janeiro, a Campanha SEC Solidária, para a arrecadação de roupas, colchões, produtos de limpeza e higiene, assim como alimentos não perecíveis. Até o momento, já foram recolhidas 2,3 toneladas de alimentos e mais de mil peças de itens diversos, como roupas, lençóis, sapatos, brinquedos e toalhas.

A campanha vem obtendo cada vez mais adesão e os produtos podem ser entregues na SEC, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, como explica a coordenadora operacional do órgão, Neyla Pereira. “Em momentos assim fica mais clara a certeza de como a solidariedade pode fazer a diferença na vida das pessoas. São famílias que perderam tudo, suas casas foram invadidas pela água e ficaram cobertas de lama. Neste momento, o acolhimento é importante e nosso apoio se traduz nessas doações recebidas na sede da Secretaria, que enviamos para a sede do Corpo de Bombeiros, na região do Detran, para se somarem à arrecadação do Programa Bahia Sem Fome e serem direcionadas aos municípios afetados pela chuva”, afirmou.

Acolhimento

Anuncie no PB Branco

O auxílio aos desabrigados está sendo prestado em cada um dos municípios atingidos pelos temporais. Em Itororó, no Sudoeste baiano, por exemplo, neste último final de semana, mais de dois mil moradores tiveram que sair de suas casas devido às inundações provocadas pelo transbordamento do Rio Colônia, que corta a cidade. Além de servir de abrigo para algumas dessas famílias, como a dona de casa Daniela Ribeiro de Souza e suas duas filhas, equipes do Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep), localizado na área central do município, deram suporte aos desabrigados com o preparo de refeições diárias, entre café da manhã, almoço e jantar.

“A casa onde eu morava virou um desastre. Não tinha para onde eu correr, depois que a água e a lama invadiram tudo. Minha filha mais velha ficou traumatizada, mas graças ao Cetep, que nos socorreu e nos ajudou, estamos aqui”, declarou Daniela.

Após quatro dias nas dependências do Cetep, a tristeza deu lugar à esperança. A dona de casa se prepara, agora, para iniciar uma nova etapa na sua vida, após se matricular na modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA), na escola estadual que a abrigou, em um dos piores momentos da sua vida e também a orientou a procurar a equipe municipal de Assistência Social, que já a instalou em uma nova moradia.

“Estamos colocando nossa estrutura à disposição dos desabrigados, seguindo as diretrizes da Secretaria da Educação do Estado para atender a população desalojada que tenha tido perdas e prejuízos causados pela chuva. Desde o último sábado, dia 17, como apoio à gestão municipal, que decretou situação de emergência, iniciamos essa ajuda humanitária. Além de acolher logo de imediato quatro famílias, no momento mais crítico, fornecemos, diariamente, 350 refeições para a população”, explicou a gestora da unidade escolar, Andréia Moraes, acrescentando que as aulas foram iniciadas nesta quarta-feira (21) e as famílias já voltaram para suas casas.

População afetada

Com base em informações recebidas das prefeituras, a Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia (Sudec) atualizou, na tarde desta sexta-feira (23), os números referentes à população atingida pelas enchentes que ocorrem em municípios baianos. Até a situação presente, são 324 desabrigados e 2.144 desalojados em decorrência dos efeitos diretos do desastre. Até o momento, foram contabilizados seis óbitos.

Os números correspondem às ocorrências registradas em 71 municípios afetados. É importante destacar que, desse total, 38 estão com decreto de Situação de Emergência (SE), são eles: Anagé, Barra, Cansanção, Cícero Dantas, Contendas do Sincorá, Cotegipe, Cravolândia, Dário Meira, Ibicuí, Iguaí, Ilhéus, Itaju do Colônia, Lagoa Real, Medeiros Neto, Milagres, Monte Santo, Muquém do São Francisco, Mutuípe, Nova Canaã, Quijingue, São Miguel das Matas, Saubara, Ubaíra, Wanderley, Maiquinique, Nordestina, Valença, Itororó, Pedro Alexandre, Santa Luzia, Angical, Paulo Afonso, Apuarema, Boa Vista do Tupim, Feira de Santana, Caetité, Itamari e Varzedo.

Anuncie no PB Branco

Vale salientar que as informações estão sendo atualizadas constantemente, uma vez que as equipes das Coordenações Municipais de Proteção e Defesa Civil (Compdecs) e das secretarias municipais estão fazendo os levantamentos técnicos dos danos e prejuízos causados pelas altas precipitações.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE
master banner

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.