Search
Close this search box.

PT Bahia descarta ‘cinturão vermelho’ em resposta ao ‘cinturão azul’ do União Brasil

Presidente do PT Bahia desafia estratégia opositora e defende abordagem humilde na política

Foto: Luciano Barreto/PB
Foto: Luciano Barreto/PB

Durante o lançamento da pré-candidatura de Rosalvo em Lauro de Freitas, nesta sexta-feira (24), o presidente do PT Bahia, Éden Valadares, confrontou especulações sobre estratégias políticas na Região Metropolitana de Salvador.

Nos bastidores do União Brasil, partido liderado pelo ex-prefeito ACM Neto, cogita-se a formação de um “cinturão azul” para conquistar todas as prefeituras da região metropolitana. Questionado sobre uma possível resposta do PT com um “cinturão vermelho”, Valadares adotou uma postura de modéstia e foco no diálogo com a população. Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

“A gente não faz política com esse salto alto. Eu acho muita pretensão, tanto tempo antes da eleição, um grupo político como o União Brasil, falar em cinturão azul na região metropolitana. Nós não fazemos política assim, vamos fazer uma política calçada na sandália da humildade. Vamos trabalhar muito, vamos dialogar muito com o povo de Salvador e da região metropolitana. Vamos apresentar as nossas propostas, o nosso apoio do presidente Lula, o apoio do governador Jerônimo,” afirmou Éden.

O presidente do PT Bahia não poupou críticas ao grupo liderado por ACM Neto, apelidando-o de “Bloco do Eu Sozinho”. “Do lado de lá é o Bloco do Eu Sozinho, é um grupo isolado que tem um chefe que acha que pode mandar em todo mundo. Do lado de cá tem um time, e é esse time que está aqui em Lauro de Freitas hoje, mostrando a força do PT, de Rosalvo, de Moema, mas sobretudo do nosso time, o time de Lula e o time de Jerônimo,” disparou.

Em tom de provocação, Éden Valadares recomendou modéstia aos adversários, especialmente a ACM Neto. “Eu não gosto de dar recomendação ao adversário, mas esse salto alto deles, de comprar o paletó antes da hora, de sentar na cadeira antes da hora, o ex-prefeito de Salvador achava que ia ser governador, e hoje está aí desocupado, sem trabalho, procurando factoide para voltar para a mídia. Nós vamos trabalhar com humildade para ganhar a prefeitura de Lauro, de Salvador, e da região metropolitana,” concluiu.

Assista:

 

Siga a gente no Insta | Face | Twitter e YouTube.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial. PIX CNPJ: 43.227.209/0001-03

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

ASSISTA TAMBÉM

PUBLICIDADE

PODCAST

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.