Search
Close this search box.

PT Bahia convoca militância para atos no Dia do Trabalhador

O ato político em Salvador está programado para acontecer às 15 horas, no Farol da Barra

Vitória da democracia”, diz Éden sobre inelegibilidade de Bolsonaro
Foto: Ascom/PT Bahia
Foto: Ascom/PT Bahia

O Partido dos Trabalhadores da Bahia, em conjunto com centrais sindicais, trabalhadores, associações e sociedade civil, convoca a sua militância em todas as cidades do estado a promover ou se integrar aos atos do 1º de maio para a manifestação em defesa da geração de empregos e pelos direitos sociais e trabalhistas. O ato político em Salvador está programado para acontecer às 15 horas, no Farol da Barra, e contará também com a participação de lideranças políticas, como vereadores e deputados.

O ato também será realizado para protestar contra os retrocessos na área trabalhista, promovidos pelos governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro, a exemplo das reformas previdenciárias e trabalhistas. Dentre os retrocessos, estão o fim da carteira assinada para muitos brasileiros, a possibilidade de o trabalhador ser contratado por metade do salário mínimo, o fim do 13º salário para alguns trabalhadores, fim do FGTS, redução de percentual dos depósitos e perda de direito à aposentadoria e auxílio-doença pelo Regime Especial de Qualificação e Inclusão Produtiva (Requip) e pelo Programa Primeira Oportunidade e Reinserção no Emprego (Priore), dentre outros.

Além das retiradas de direitos históricos dos trabalhadores, o Brasil registra altos índices de desemprego, com mais de 14 milhões de desempregados. “O PT foi criado há 42 anos com a importante tarefa de defender os trabalhadores lutando por seus direitos e por mais dignidade para a classe, e agora, no 1º de maio, Dia do Trabalhador, estamos realizando diversas ações para protestar contra os retrocessos à categoria impostos pelo presidente da República a direitos conquistados legitimamente”, afirmou o presidente do PT Bahia, Éden Valadares.

Anuncie no PB Branco

Maria Madalena Oliveira Firmo, a Leninha, presidente da CUT Bahia, afirmou que a Central continuará trabalhando para reaver os direitos dos trabalhadores. “Numa situação de crise política, econômica, sanitária, humanitária com milhões de brasileiros de volta ao Mapa da Fome, o aumento do preço dos alimentos e de custo de vida do Brasil, Bolsonaro impõe condições ainda mais desumanas ao povo. Como representante da classe trabalhadora, a CUT continuará lutando para que os direitos arduamente conquistados sejam restabelecidos e que os trabalhadores tenham uma vida, salários e condições de trabalho dignos”.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE
master banner

PODCAST

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.