Search
Close this search box.

Operação ‘Sub Lege’ prende policiais militares em Jacobina e Pindobaçu

Investigação apura homicídio e execução sumária de Robson da Silva Santos

PM desarticula depósito de drogas em Nova Brasília
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Na manhã desta quinta-feira (16), três policiais militares foram presos durante a operação “Sub Lege” nos municípios de Jacobina e Pindobaçu. A ação resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão nas residências dos policiais e na sede do 5º Pelotão de Pindobaçu. Os agentes são investigados pelo homicídio de Robson da Silva Santos, ocorrido em 7 de abril.

Durante a operação, foram apreendidas diversas armas, incluindo pistolas, um revólver, uma espingarda, carregadores de pistola, cartuchos e porções de maconha. A operação foi conduzida pelo Ministério Público estadual, através do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do Norte (Gaeco Norte), com apoio da Secretaria de Segurança Pública (SSP), do Departamento do Interior (Depin) da Polícia Civil, da Força Correicional Especial Integrada (Force) e da Corregedoria-Geral da Polícia Militar (Correg). Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

De acordo com as investigações, Robson da Silva Santos foi assassinado a tiros em Pindobaçu após ser retirado debaixo de uma cama, sem oferecer resistência. O crime apresenta características de execução sumária, com indícios de tortura. Análises do local do crime, do relatório médico e do laudo de necropsia indicam que a vítima já estava sem sinais vitais ao ser levada ao hospital e apresentava múltiplas lesões compatíveis com disparos a curta distância.

As investigações contestam a versão dos policiais – um capitão e dois soldados – de que a vítima teria resistido à ação, justificando o uso de força. Além do homicídio, os policiais também são investigados por fraude processual. Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

Os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Pindobaçu. Todo o material apreendido será analisado pela Polícia Civil e encaminhado aos órgãos competentes para as devidas providências. Os policiais presos serão encaminhados para a Coordenação de Custódia Provisória, no Batalhão de Choque em Lauro de Freitas, e para o 12° Batalhão em Camaçari.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.
Anuncie no PB Branco