Search
Close this search box.

Ministro da Defesa vê ofensa grave em fala de Barroso sobre Forças Armadas e eleições

Segundo Barroso, há um esforço para levar as Forças Armadas ao "varejo da política"

Paulo Sergio Nogueira
Foto: Marcos Corrêa/PR
Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, publicou uma nota na noite deste domingo (24), dizendo ser “ofensa grave” a declaração do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso de que existe orientação para que as Forças Armadas façam ataques ao sistema eleitoral brasileiro.

O general, que assumiu a Defesa há pouco menos de um mês, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), comandava o Exército até o fim de março.

“Afirmar que as Forças Armadas foram orientadas a atacar o sistema eleitoral, ainda mais sem a apresentação de qualquer prova ou evidência de quem orientou ou como isso aconteceu, é irresponsável e constitui-se em ofensa grave a essas instituições nacionais permanentes do Estado brasileiro”, diz a nota. “Além disso, afeta a ética, a harmonia e o respeito entre as instituições.”

O ex-presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), Barroso, havia afirmado, neste domingo, que as Forças Armadas têm sido “orientadas” a atacar o processo eleitoral. A fala do ministro aconteceu no “Brazil Summit Europe 2022”, evento realizado por uma universidade da Alemanha.

O ministro não citou Bolsonaro nominalmente. Segundo Barroso, há um esforço para levar as Forças Armadas ao “varejo da política” e que isso seria uma “tragédia” para a democracia.

“Desde 1996 não tem um episódio de fraude no Brasil. Eleições totalmente limpas, seguras e auditáveis. E agora se vai pretender usar as Forças Armadas para atacar? Gentilmente convidadas a participar do processo, estão sendo orientadas para atacar o processo e tentar desacreditá-lo?”, questionou.

A Culpa é de Fidel

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.