Search
Close this search box.

Medicamentos ficam mais caros 10,89% a partir desta quinta

Cerca de 13 mil tipos de medicamentos poderão ser afetados pelo reajuste

Senado aprova proposta que abate no IR compra de medicamentos
Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

Os remédios terão reajuste de preços no Brasil a partir desta semana. Informações do Sindicato dos Produtos da Indústria Farmacêutica (Sindusfarma), confirmam acordo com o governo federal firmado em 10,89%.

Anuncie no PB Branco

Os novos preços passam a valer, possivelmente, a partir desta quinta-feira (31). A definição do valor é de responsabilidade da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), comissão interministerial coordenada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“O reajuste não é automático nem imediato, pois a grande concorrência entre as empresas do setor regula os preços: medicamentos com o mesmo princípio ativo e para a mesma classe terapêutica (doença) são oferecidos no país por vários fabricantes e em milhares de pontos de venda”, explica nota do Sindusfarma.

O reajuste pode afetar cerca de 13 mil apresentações de medicamentos existentes no mercado varejista brasileiro.

As farmácias e drogarias, assim como laboratórios, distribuidores e importadores, não podem cobrar pelos medicamentos preços acima do permitido pela CMED.

Consulte aqui os preços máximos permitidos para medicamentos.

Anuncie no PB Branco

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.
Anuncie no PB Branco