Search
Close this search box.

Inscrições para formação STEAM+ continuam abertas até 12 de abril

Iniciativa visa ampliar a participação feminina em Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática na rede pública estadual

Foto: Rafael Martins/GovBA
Foto: Rafael Martins/GovBA

As inscrições para a formação STEAM+ continuam abertas até o dia 12 de abril, oferecendo oportunidade para professoras da rede pública estadual se destacarem nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática (STEAM). Com a meta de fomentar a participação de meninas e mulheres nestes campos, o programa promete revolucionar o cenário educacional.

O programa oferece um total de 1.050 vagas para educadoras da rede estadual de ensino. A formação será realizada de forma online, proporcionando comodidade e acessibilidade às participantes. Além disso, está prevista a criação de uma Comunidade STEAM, composta por equipes de educadoras e estudantes, visando ao desenvolvimento colaborativo de projetos com foco na resolução de desafios. Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

Uma das características marcantes do STEAM+ é a criação de grupos de educadoras fellows, as quais passarão por imersões e encontros presenciais para aprofundamento da formação. Ao final do programa, as participantes receberão o Selo Educadora STEAM+, reconhecendo seu comprometimento e excelência na área.

Anuncie no PB Branco

A iniciativa visa não apenas intensificar o aprendizado nas áreas de conhecimento STEAM, mas também interligá-las, promovendo uma abordagem interdisciplinar que visa à aplicação prática do conhecimento adquirido.

Carla Aragão, diretora de Inovação e Tecnologia do IAT (Instituto de Avaliação e Tecnologia Educacional), destacou a importância dessa iniciativa: “O número reduzido de mulheres na produção científica reforça perspectivas de produções historicamente concentradas nas mãos de homens, majoritariamente brancos. O que isso implica? Por que é desta forma? O que perdemos quando não mitigamos os riscos intrínsecos a essa lacuna? São questionamentos que precisam nos inquietar e mover decisões políticas. E o IAT está dando uma clara demonstração de que, ao reconhecer este déficit, que não é uma realidade apenas local, contribui para formação de novas gerações de mulheres pesquisadoras, professoras, cientistas que contribuirão com uma pluralidade de narrativas ainda ausentes em nossas produções no campo da matemática, das engenharias, dentre outras”.

Não perca a oportunidade de fazer parte dessa transformação. Clique aqui e inscreva-se agora mesmo!

Anuncie no PB Branco

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.