Search
Close this search box.

Com 10 mil atendimentos em um ano, Batalhão de Proteção à Mulher ganha sede em Lauro de Freitas

Governo reforça a segurança feminina com novo espaço para o Batalhão de Policiamento de Proteção à Mulher (BPPM)

Foto: Mateus Pereira/GovBA
Foto: Mateus Pereira/GovBA

O Batalhão de Policiamento de Proteção à Mulher (BPPM), criado em maio do ano passado pelo governador Jerônimo Rodrigues para fortalecer a Operação Ronda Maria da Penha, inaugurou sua nova sede nesta quinta-feira (16) em Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS). A cerimônia contou com a presença de autoridades como o comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Paulo Coutinho, a secretária estadual de Políticas para as Mulheres, Elisângela Araújo, e a tenente-coronel Roseli de Santana Ramos, primeira mulher a comandar um batalhão na história da corporação.

“Essa é uma das metas do governo Jerônimo ao criar o Batalhão, e hoje temos a grata satisfação, completando um ano, de inaugurar sua sede. Tenho certeza de que isso irá se estender a todos os rincões do estado, porque aqui passa a ser um pólo doutrinário, como foi em 2023 e, agora em 2024, essa extensão será maior ainda, levando proteção às mulheres, à vulnerabilidade do gênero feminino, orientando e fazendo com que, cada vez mais, essa segurança chegue na ponta”, explicou Coutinho. Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

Desde a sua criação, o BPPM tem como principal objetivo proteger mulheres com medidas protetivas de urgência expedidas pela Justiça. Até o momento, a unidade realizou quase dez mil atendimentos e atualmente assiste a 2.600 mulheres, contando com um efetivo de 70 policiais militares que atuam na capital baiana e RMS.

“Como está crescendo de forma muito elevada o número de feminicídios e de violência doméstica em todo o país, a criação de uma unidade que ajudará a proteger e enfrentar a violência doméstica na Bahia é de extrema importância, assim como as 22 Rondas Maria da Penha que estão espalhadas pelo estado”, afirmou a tenente-coronel Roseli.

Ainda de acordo com a comandante do Batalhão, que funcionava na Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam), no bairro de Periperi, na capital baiana, a unidade atua com o pós-medida protetiva de urgência. “No acompanhamento do cumprimento dessas medidas protetivas pelo agressor, pelo causador da violência doméstica, esse é o nosso enfrentamento, encaminhando os relatos para varas especializadas, para que, diante dessas informações, elas possam trabalhar a prisão preventiva ou imediata do agressor quando ele descumpra qualquer uma das medidas descritas”, explicou a comandante. Clique aqui e siga nosso canal no WhatsApp.

Para a secretária de Políticas para as Mulheres da Bahia, a criação do BPPM representa uma ação inovadora ao integrar todas as iniciativas de segurança do Estado na proteção contra a violência feminina. “Estamos celebrando essa política pública, essa iniciativa e esse equipamento tão importante. Isso só reforça nossas ações para reduzir, cada vez mais, os índices de violência, principalmente de feminicídios, que ainda ocorrem com muita intensidade em nosso estado”, afirmou Elisângela Araújo.

Mulheres em situação de urgência ou emergência podem ligar para o 190 ou procurar uma delegacia para solicitar medidas protetivas.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE
master banner

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.
Anuncie no PB Branco