Search
Close this search box.

Casa de Ogum, no Candeal, é o terceiro terreiro tombado de Salvador

O tradicional terreiro é o único espaço de culto ao orixá guerreiro no Brasil

Casa de Ogum, no Candeal, é o terceiro terreiro tombado de Salvador
Foto: Betto Jr./PMS
Foto: Betto Jr./PMS

A Casa de Ogum, como é conhecido o Okutá de Ògún, no Candeal, tradicional terreiro voltado ao culto do orixá guerreiro, foi tombado nesta segunda-feira (13) como patrimônio histórico de Salvador, pela Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM).

“Este já é o terceiro terreiro que nós tombamos em Salvador, assim como a Pedra de Xangô, em Cajazeiras, que é um símbolo da cultura de matriz africana em Salvador e o grande espaço de enaltecimento desta fé na cidade”, lembrou o prefeito Bruno Reis.

O chefe do Executivo Municipal assegurou ainda que o tombamento vai permitir a preservação da casa bicentenária para as gerações futuras. “Este é um terreiro de forte influência para a formação desta comunidade, e o tombamento leva em conta essa importância, bem como as ações sociais na comunidade.

Anuncie no PB Branco

A cerimônia de assinatura dos documentos contou também com a presença do presidente da FGM, Fernando Guerreiro, do compositor e cantor baiano Carlinhos Brown e representantes do Okutá e outras lideranças religiosas da capital baiana.

Histórico – Dentre suas particularidades, a Casa de Ògún é o único espaço de culto à divindade no Brasil, seguindo e mantendo os mesmos ritos como ocorre em África, onde cada região cultua uma divindade da diáspora africana. Essa é uma tradição bicentenária.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.