Search
Close this search box.

Brasil e Argentina: Fifa mantém multa e reagenda jogo suspenso

Jogo pelas Eliminatórias foi interrompido pela Anvisa em setembro

Brasil e Argentina: Fifa mantém multa e reagenda jogo suspenso
Foto: Amanda Perobelli
Foto: Amanda Perobelli

O Comitê de Apelação da Fifa decidiu, nesta segunda-feira (9), que a partida entre Brasil e Argentina, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, que deveria ter acontecido em setembro do ano passado, acontecerá no dia 22 de setembro deste ano.

“Depois de analisar as apresentações de ambas as partes e considerando todas as circunstâncias do caso, o Comitê de Apelação confirmou que a partida será repetida”, disse a Fifa em comunicado. “O Comitê também manteve a multa de 50 mil francos suíços (R$ 258 mil) que foi imposta a ambas as federações como resultado do abandono”, acrescentou.

Na época, o jogo havia sido suspenso poucos minutos após o pontapé inicial quando as autoridades sanitárias brasileiras invadiram o gramado para impedir que jogadores argentinos que moram na Inglaterra jogassem, dizendo que haviam violado as regras de quarentena da covid-19 do país.

A Fifa também havia multado a CBF e a AFA em 500 mil francos suíços (R$ 2,6 milhões) e 200 mil francos suíços (R$ 1 milhão), respectivamente, por não terem garantido “ordem e segurança”. Porém, o Comitê de Apelação decidiu reduzir a multa da CBF em 250 mil francos suíços (R$1,3 milhão), e a multa da AFA em 100 mil francos suíços (R$ 516 mil).

Brasil e Argentina já se classificaram para a Copa do Mundo do Catar no final deste ano. O Brasil lidera as eliminatórias e a Argentina está em segundo lugar. Antes do jogo pelas Eliminatórias, as duas seleções se enfrentarão em junho em um amistoso em Melbourne.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.