Search
Close this search box.

“Aumento bilionário da arrecadação mostra que governo pode, sim, reduzir ICMS”, diz Tiago Correia

Em 2021, a arrecadação do ICMS cresceu cerca de R$ 1,9 bilhão em relação ao ano anterior

Após SP e Goiás reduzirem ICMS, Tiago Correia pede que Bahia faça o mesmo
Foto: Vaner Casaes/Alba
Foto: Vaner Casaes/Alba

Após aumento de arrecadação do governo com ICMS, o deputado estadual Tiago Correia (PSDB) cobrou nesta quarta-feira (25) do governador Rui Costa (PT) a redução ou isenção do tributo sobre o diesel para o transporte público. Segundo o parlamentar, o crescimento da receita com o imposto mostra que o governo pode, sim, reduzir a alíquota para socorrer o setor que transporta milhares de pessoas em Salvador e em toda a Bahia.

Em 2021, a arrecadação do ICMS cresceu cerca de R$ 1,9 bilhão em relação ao ano anterior, conforme publicado pelo site Bahia Notícias. Em 2020, o governo recebeu R$ 5,23 bilhões relativos ao imposto. Já em 2021, a arrecadação com o tributo foi para R$ 7,22 bilhões. Correia pontua ainda que, em um ano, o valor do diesel quase dobrou, o que tem provocado uma série de dificuldades para o transporte público.

“O transporte metropolitano está sucateado e sofrendo com o aumento dos custos, em especial com o combustível. Tanto é que, só em 2022, várias empresas quebraram, como a BTM e a VSA, deixando diversos municípios sem ônibus, afetando o deslocamento de milhares de pessoas na região metropolitana. Em Salvador, a prefeitura tem dado suporte às empresas para que o sistema continue operando, mas o transporte metropolitano não tem qualquer apoio do governo”, disse o deputado.

Anuncie no PB Branco

Correia pontua, inclusive, que nesta quarta-feira (25) trabalhadores do transporte metropolitano vão realizar uma manifestação na Estação Aeroporto devido aos graves problemas enfrentados pelo sistema. Entre as principais dificuldades alegadas pelas empresas contratadas pelo governo está o aumento no preço do diesel e o sucateamento da frota.

“Este aumento bilionário da arrecadação mostra que o governo pode, sim, reduzir ou até mesmo isentar o ICMS para o transporte público. Não é justo que o Estado encha os cofres enquanto as pessoas são penalizadas pela falta de um serviço que é essencial para a vida do nosso povo. O governo precisa tratar esse assunto com seriedade. É o povo que tem que pagar essa conta?”, ressaltou.

Siga a gente no Insta | Face | TwitterYouTube | Whatsapp.

Acompanhe o Panorama da Bahia no Google Notícias e fique sempre bem informado.

Notou algum erro no texto acima? Por favor, nos informe clicando aqui.

Apoie o Panorama da Bahia com qualquer valor e ajude a manter a integridade da nossa linha editorial: pix@panoramadabahia.com.br

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

REDES SOCIAIS

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Conteúdo protegido.